Por que fazer os exames pré-núpciais Antes do casamento?

O casamento inaugura uma nova fase de intimidade para o casal, tenham vocês  uma vida sexual ativa ou estejam se preparando para dar os primeiros passos.

Tendo em vista a saúde do casal e seus planos em relação a filhos, existe uma série de exames médicos que recomenda-se que os dois façam antes de se casar. É uma coisa meio chata, mas muito importante.

Entrevistei a Drª. Silvana Chedid, ginecologista, obstetra e especialista em reprodução humana para listar os principais exames pré-nupciais e explicar porque eles são importantes para o casal.

  • Quais são os exames pré-nupciais indicados para noivas e noivos?

Para mulher, a avaliação pré-nupcial envolve a consulta com seu ginecologista, que fará uma avaliação através da história clínica da paciente de prováveis fatores de risco para uma gestação, orientação sobre métodos anticoncepcionais e sobre relacionamento sexual.

O controle ginecológico através do exame de Papanicolau deverá ser realizado nas pacientes que não são virgens, além de uma ultrasonografia transvaginal. Para as virgens pode ser realizada a ultrasonografia pélvica por via abdominal.

A mulher deverá também fazer coleta de exames de sangue para avaliar doençaas infecciosas (hepatites B e C, sífilis, AIDS, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus), além de tipagem sanguínea (ABO + Rh), glicemia de jejum para detecção de Diabetes, hemograma para ver anemia e dosagens hormonais para avaliar a função ovariana e a ovulação.

No caso do homem, os exames de sangue são os mesmos da mulher acrescidos de um espermograma que é o exame através do qual podemos saber se o homem e fértil ou não.

  • Por que fazer estes exames é importante?

Essa avaliação é fundamental para tratar precocemente problemas que poderiam comprometer o relacionamento conjugal do casal e as chances de se obter gravidez de uma maneira tranquila, saudável e planejada.

  • A doutora recomenda testes de fertilidade antes do casamento?

Os testes de fertilidade devem ser realizados em mulheres com mais de 35 anos, pois sabemos que o avançar da idade diminui a fertilidade da mulher. Devem também ser realizados naquelas que tenham antecedentes que sabidamente podem levar a infertilidade como – por exemplo – endometriose, doença inflamatória pélvica e problemas de ovulação.

  • Quais cuidados o casal deve manter depois do casamento? Há quem recomende o uso de camisinha, por exemplo.

No caso de casais que não desejam gestação, a camisinha poderá ser utilizada – a critério do casal – para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. Essa questão envolve aspectos relacionados a confiança e respeito mútuo do casal e deverá ser discutido por cada casal.

  • De quanto em quanto tempo devem refazer exames? Quais?

As sorologias para doenças infecciosas poderão ser repetidas de 6 em 6 meses. Exames como Papanicolau e Ultrasom podem ser repetidos anualmente.

Exame Pré-Núpcial

Como os exames funcionam?

Em geral, os noivos procuram o médico da família ou um ginecologista de sua confiança e pedem orientação.
São pedidos exames de sangue e outros necessários para a verificação completa da saúde do casal, como estudos cromossômicos, tipos de sangue, fator RH.

O teste de H.I.V, para verificação do vírus da AIDS, pode ser um tema constrangedor. Mas todos os noivos deveriam fazê-lo. É uma medida que significa respeito – por si próprio e pelo parceiro – e responsabilidade.
Para que haja tempo de corrigir eventuais problemas, aconselha-se fazer o exame pré-nupcial, cerca de pelo menos quatro meses antes do casamento.

Casais muito jovens ou formados por parentes consangüíneos devem tomar cuidados ainda maiores. O mesmo vale se o noivo ou a noiva já tiverem alguma deficiência crônica.
Veja abaixo a relação dos exames que serão solicitados inicialmente.

Para os homens:
1. Espermograma
2. Grupo sangüíneo e fator Rh
3. VDRL
4. Pesquisa de Hepatite B e C
5. Sumário de urina
6. HIV
7. Glicemia
8. Exame de urina
9. Parasitológico

Para as mulheres:
1. Grupo sanguíneo e fator RH
2. VDRL
3. Glicemia
4. Pesquisa e Hepatite B e C
5. Rubéola, toxoplasmose, citomegalovirus
6. HIV
7. Citologia Vaginal
8. Ultrasonografia Pélvica, ou transvaginal
9. Dosagens hormonais
10. Exame de urina
11. Parasitológico
12. Ultrasonografia mamária ou RX

Se houver necessidade, os noivos são encaminhados a um especialista para apoio em algum problema específico, como geneticista, psicólogo ou psiquiatra, por exemplo. O casal pode procurar fazer também o aconselhamento genético, que é o acompanhamento pelo geneticista, juntamente com uma equipe multidisciplinar. Ele é importantíssimo se a noiva tiver mais de 35 anos, histórico de familiares que nasceram com má formação, síndrome de Down, defeitos de tubo neural, etc.

Os eventuais problemas de saúde que forem detectados devem ser encarados com franqueza e enfrentados com coragem. É a única maneira de minimizá-los e ultrapassá-los. Esse é o melhor jeito de se iniciar um casamento e buscar uma boa qualidade de vida: com franqueza.

 



Anúncios
Esse post foi publicado em Dicas, Noivado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s